curvas

Notícias

12/03/2018

Casa da Mulher do Nordeste realiza atividades no Fórum Social Mundial na Bahia



A Casa da Mulher do Nordeste será uma das organizações pernambucanas a participar do Fórum Social Mundial (FSM), evento que será realizado entre os dias 13 e 17 de março, na cidade de Salvador, na Bahia. A CMN apresenta nesta quinta-feira (15), às 16h, representando a Rede Feminismo e Agroecologia do Nordeste, a Campanha “Pela Divisão Justa do Trabalho Doméstico”. Como parte do eixo de Direitos Humanos, a campanha será apresentada no Auditório Mário Valente, e tem como objetivo discutir os desafios e opressões comuns vivenciados pelas mulheres na divisão sexual do trabalho. A instituição também participa do evento através do Conselho Municipal de Políticas Públicas de Juventude do Recife apresentando a atividade intitulada “Game Of Jovens: Democracia e Participação para efetivação das Políticas Públicas de Juventude”, que acontece no dia 14, às 14h, na Faculdade de Farmácia - Sala 1 e fará parte do eixo Democracias.

“No FSM o Conselho vai propor outra estratégia metodológica para discutir com as juventudes os direitos pautados dentro do seu estatuto. Queremos fazer com que esses jovens possam refletir sobre essas problemáticas locais que eles estão vivenciando com os desmontes dos direitos e como isso está impactando na vida deles e delas. Através do jogo quebramos a forma tradicional de rodas de diálogo, onde o jovem só escuta, e criamos uma nova metodologia onde as pessoas participam ativamente dentro do processo de discussão”, explica Anabelly Brederodes, membro do Conselho de juventudes do Recife e educadora da Casa da Mulher do Nordeste.

Ainda no dia 14 de março, às 14h, a coordenadora geral da CMN, Graciete Santos será uma das debatedoras na mesa sobre Caminhos para Convergências Agroecológicas - ÁGUA, TERRA: VIDA, pautando a contribuição do feminismo na Agroecologia e o papel das mulheres como sujeitos políticos. A atividade faz parte da programação da Tenda de Convergências Agroecológicas do evento. O FSM 2018 terá concentração no Campus de Ondina, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), mas outros espaços de Salvador também abrigarão atividades do evento. Com o tema central “Povos, Territórios e Movimentos em Resistência”, e o slogan “Resistir é criar, resistir é transformar”, o Fórum Social Mundial deve ser um evento de resistência contra os retrocessos e os ataques à democracia no Brasil.
 

Bruna Suianne, Núcleo de Comunicação da CMN

voltar
curvas

Redes Sociais

FacebookTwitter

Participe