curvas

Notícias

07/03/2018

Mulheres vão às ruas pedir pelo Fim da Violência e pela Garantia de Direitos




Com o lema “Pela Vida das Mulheres, Nenhum Direito a Menos” o ato terá concentração no Parque 13 de Maio, Centro do Recife.


Neste 8 de março as mulheres de várias regiões do Estado ocupam praças e ruas pelo fim da violência e pela garantia de direitos. Em Recife, mulheres que fazem parte de 30 coletivos, organizações, fóruns e redes feministas estarão reunidas no Parque 13 de Maio para dialogar sobre diversas lutas e sair em marcha com palavras de ordem, faixas e performances. A concentração começa a partir das 13h, no centro do Recife.

De acordo com a Secretaria de Defesa Social (SDS), no ano de 2017, em Pernambuco, houve 2.134 vítimas de estupro e mais de 300 casos de homicídios de mulheres, além de 33.188 casos de violência doméstica e familiar. As mulheres, especialmente as negras, são a parcela da população que tem sido atingida mais duramente pelos retrocessos e perda de direitos que estão acontecendo no Brasil. O contexto político tem aprofundado as desigualdades e favorecido o crescimento da violência e do cerceamento da liberdade de participação política.

A programação do 8 de março prevê Rodas de Diálogo sobre 10 Eixos Temáticos para representar as diversas lutas que travam no seu dia a dia: Contra o Racismo; Pelo Fim da Violência contra as Mulheres; Contra as Reformas da Previdência e Trabalhista; Pelo Direito a Creches; Contra o Fundamentalismo; Contra o Encarceramento das Mulheres e por uma Nova Política de Drogas; Pela Descriminalização do Aborto; Pelo Direito à Água, Terra e Moradia; Mulheres, Organização e Participação Política, Contra a LBTfobia. Em seguida, às 16h30, as mulheres saem em caminhada pela Rua do Hospício, Av. Conde da Boa Vista e seguem até a Praça do Derby, onde haverá apresentação cultural com artistas locais.

As mobilizações foram convocadas como uma Paralisação Internacional de Mulheres. Essa movimentação tem avançado em larga escala, demonstrando a força organizativa das mulheres em todo o planeta, como uma resposta ao contexto de perda de direitos e ameaças à vida e à liberdade das mulheres que tem se espalhado em todo o mundo. No Brasil as manifestações acontecerão em todas as capitais brasileiras e em inúmeros municípios do interior dos Estados.

No Sertão do Pajeú a concentração acontece às 14h no Grupo BenVirá e começa com uma roda de diálogo sobre Violência Contra Mulher e com uma oficina de produção de cartazes para o ato de rua. ÀS 16h20, as mulheres saem em caminhada até a Praça Monsenhor Alfredo de Arruda Câmara, em Afogados da Ingazeira, onde acontece uma apresentação da batucada feminista do Fórum de Mulheres do Pajeú, além de manifestações culturais. A programação segue com uma vigília na praça.

Ações:

A ONG Diaconia lançou a edição 2018 da campanha Sou uma Mulher de Coragem na sexta-feira (02) e realiza uma série de atividades associando a campanha ao Mês da Mulher, onde serão realizados encontros para a divulgação da campanha e estimulação de formação de grupos de mulheres para a defesa de direitos e incidência política.
 

Bruna Suianne e Emanuela Marinho, Núcleo de Comunicação da CMN

voltar
curvas

Redes Sociais

FacebookTwitter

Participe